quinta-feira, março 03, 2016

a vida secreta das palavras

nem sempre soo verdade
às vezes me escondo em palavras
às vezes me revelo em palavras

às vezes silêncio
e palavras tilintam dentro de mim
rodopiam em ciranda de segredos

algumas me tocam os lábios
e fogem
e fogo
e ardem

algumas me tocam os dedos
e fogem
e fogo
e ardem

escrevo
segredos da onda gigante
que irá me engolir

e depois do sal
o sol

4 comentários:

J.F. de Souza disse...

às vezes,
há um mar
que me convida a
mergulhar

que me engole

e, depois,
me cospe

é comum
me encontrarem
feito dejeto na areia da praia,
oferenda que Iemanjá não quis

também por isso

moacircaetano disse...

Sempre Marina...

Leandro Jardim disse...

porque o sal é um sol da poesia, né, muito bom!

menna disse...

الامانة كلين
شركة تنظيف فلل ام القيوين
شركة تلميع وجلى رخام ام القيوين
شركة مكافحة حشرات ام القيوين