quarta-feira, novembro 02, 2011

Imagino como seria nós dois
você, tão autossuficiente, tão impávida
e eu, tão precisando do seu colo
mas, mesmo assim, nós dois
tão capazes de estarmos apaixonados

Imagino que nossos nomes combinam
em algum anagrama de felicidade
e talvez em uma pintura cubista
sei lá, quem sabe somos anarquistas

Eu preciso da leveza dos seus olhos
do teu cheiro na minha nuca
queria ouvir mais sua voz dizendo meu nome

Por que a gente não se enrosca de uma vez
já que nós somos tão livres um para o outro
e presos a uma felicidade eterna?


4 comentários:

Janayna disse...

declaração mais que perfeita.

Rebeca Rocha disse...

tudo o que a gente quer, na maioria das vezes, é um aconchego. Faz o resto do dia valer a pena, não é mesmo? :*

Pedra do Sertão disse...

Jeito tranquilo de se dizer algo tão complicado!

Abraço

Sabrina disse...

adorei!