terça-feira, dezembro 01, 2009

Recordações

Num impulso, virei de cabeça para baixo
as três caixas de sapatos
repletas de fotografias nossas.

Espalhei todas as fotos pelo chão da sala.
Só você e eu impressos, felizes,
abraçados ou de mãos dadas.

Rasguei ao meio uma a uma.
Joguei fora todas as metades.
O que sobrou coube em uma só caixa.

Vou economizar espaço no guarda-roupa
só com você e seus sorrisos dentro da caixa.
Quero recordar-me sempre de você
como a melhor coisa que me aconteceu na vida.
E quero esquecer a pessoa ingênua que fui
durante todo aquele tempo guardado em três caixas de sapatos,
durante todo aquele tempo em que acreditei em você.


Tem mais em: http://duaspartes.blogspot.com

7 comentários:

J.F. de Souza disse...

Meio que de leve, me lembrou esse escrito meu aqui, ó:

"Fênix"

=*

J.F. de Souza disse...

Ah! Eu tenho que dizer de novo, Elaine qrida:

TÔ ADORANDO ESSA TUA SAFRA DE POEMAS! =D

Otro =*

A czarina das quinquilharias disse...

sim, tambem tou gostando muito das ultimas metades e pedaços.

bjs

Elcio disse...

Achei mt interessante a construcao desse poema, um desenrolar leve em cima de um assunto tao melindroso.

"...E quero esquecer a pessoa ingênua que fui durante todo aquele tempo guardado em três caixas de sapatos..."

Bela preparacao p o final.

Eh isso ai.

Bjs

Aline disse...

Eu fiz o mesmo, mas não sobrou caixa alguma. A minha outra parte no guarda-roupa continua vazia.

Belas recordações.

=*

moacircaetano disse...

Ai, que doído.........

Dauri Batisti disse...

É mesmo, melhor do que fotos são os momentos que se guarda no coração, o que se vive, e a abertura para o que se vai viver.

Um abraço;