sábado, fevereiro 13, 2010

Inventário






Um dia tudo foi infância...
E bicicletas eram mais importantes que tudo!
E passarinhos, passeios e pirulitos,
chocolate e queijo no palito,
pipoca, algodão-doce, desenho animado
e meu avô, na rede, deitado...

Um dia tudo foi esperança
e não havia morte, perda e luto.
E não haviam dívidas nem salário,
testamentos e inventários,
nem tanta distância a ser percorrida...
Um dia tudo foi vida!

2 comentários:

Lisa Alves disse...

Nossa, tempos bons e puros! Tempo de pular amarelinha e brincar de salva bandeira.

J.F. de Souza disse...

"Um dia tudo foi vida!"

Isso vale o poema todo! =)

1[]!