domingo, junho 07, 2009

Sei lá*

para Andrew Albuquerque, grande amigo


Só te desejo
(Sei lá...)
sorte...

Ou então
que as Forças
do Destino
de Deus
do Tempo
do Bem e do Mal
da Vida...
que Todas as Forças
conspirem a seu favor
(Sei lá!)

Só desejo...
que tua história
seja tua
do teu jeito
que a tua tenha o teu final
não o meu!
que não seja reprise
de uma história
que eu conheço bem...

Não é mau agouro, não!
É só...
Pessimismo...
Ou inveja!
(Sei lá!!!)
Sabe-se lá
o que vai ser...

Só te desejo uma coisa:
(Que seja!)

Seja feliz.

escrito em abril de 2004

5 comentários:

Ramon Alcântara disse...

in-desejo.

Renata (impermeável a) disse...

inverja?

pedra no vento disse...

Sabb-se lá, né?

Bonito.

Sandra Regina de Souza disse...

Adorei sei lá o que neste poema... sabe?...rsrs...

moacircaetano disse...

singelo e lindo!