terça-feira, julho 21, 2009

à deriva

Nau frágil:
Busco teu
Humano porto
enquanto
inseguro
em meu corpo
cais

9 comentários:

Maria Ienke disse...

Lindo, como sempre!

A czarina das quinquilharias disse...

curto e fino. :)

Alex Pinheiro disse...

Que elegância! Eu tenho o B7C subindo via feed no meu twitter aí vejo o escrito por lá e li. Parei um tempo, e depois pensei: tenho que comentar... genial! Parabéns.

Bjs e geniais invenções!

Eduardo Trindade disse...

Ah, gosto desta suave ambiguidade que surpreende... surpreende e toca!
Abraços!

J.R. Lima disse...

WOW!

Muito legal, poema teu com algo meio Múcio Style.

Muito bom mesmo!

Aline disse...

delicado e terno.

lindo.

moacircaetano disse...

As três últimas estrofes são de matar de inveja!
Lindo!

Múcio L Góes disse...

cais, nao mais.

<3

fabio jardim disse...

fabuloso!