segunda-feira, agosto 09, 2010

Frugal

E me alimento do teu pouco amor.

Me acostumo às poucas calorias.
Aos beijos sem açúcar.
Aos abraços diet.

Me contento com os minutos contados.
Com os sorrisos furtivos.
Com telefonemas entrecortados.

Uma vez por semana, banquete.
E no resto dos dias, saudade.

...me alimento do teu pouco amor.
Aos poucos, quase sem vontade.

7 comentários:

Anna Flávia disse...

Gostei muito. :)

moacircaetano disse...

Esse eu poderia ter escrito!
Hum... pelo menos, gostaria de ter escrito!

A czarina das quinquilharias disse...

então
come devagar...

Rayanne disse...

Paulada....

**Estrelas**

Sandra Regina de Souza disse...

Matando de fome o desejo
assim, a vontade me consome!
Lindo!!

J.F. de Souza disse...

mais por necessidade
só pra não perder o costume

sonho
com o gozo
da fartura

Maria Ana disse...

Regime de amor não dá!