sábado, fevereiro 09, 2008

.delírios marítimos.

I

a aridez dos teus cactos

na minha pele fere
eu quero deixar teu sertão
e abraçar o mar

II

às vezes me vejo deserto

e não encontro uma miragem
que me traga o acalento do mar

3 comentários:

J.F. de Souza disse...

mas eu mato minha sede
é com água doce...

=*

Aline disse...

ah, morena...

:*

Leandro Jardim disse...

e a boa Ma
fala do mar
onde encontra canoa
ou ar


bonito
beijo
jardineiro