sexta-feira, fevereiro 29, 2008


dos restos de amor

que tu me deste
fiz adubo
para um novo jardim

7 comentários:

J.F. de Souza disse...

Posso falar, qrida Ma?
Tô amando teus escritos últimos... =)

=*

noencontro disse...

Caramba!
é isso, é isso!

Beijo

A czarina das quinquilharias disse...

sutil, bem-humorado,
gosto, gosto!

moacircaetano disse...

um novo Leandro jardim?
rsss...

Duda disse...

é preciso ter coragem pra meter a mão nessas coisas putrefas pra criar coisas belas :)
singelo e direto teu poema!

e ficarei ansioso por uma semana sem saber qual o poema que você tanto gostou. acho engraçado isso de saber quem gosta de quais poemas meus :D

beijos!

(l' excessive) disse...

Uma maneira inédita e bem humorada de fazer uma composteira. Ate agora eu só tinha conhecimento de composteira de produtos orgânicos.
:o)
Adorei também!

Leandro Jardim disse...

Nascendo em mim?
Que bonito!

;P

beijJardins