quarta-feira, fevereiro 13, 2008

pena máxima

.
.
.

eu
sou ré confessa
em qualquer corte
sem crime hediondo
coração sangrando...
eu
sou
e sempre serei
dá-me pena máxima

5 comentários:

moacircaetano disse...

que forte, Ali...
deu um dor!

Lindo!

A czarina das quinquilharias disse...

idéia afiada!

* hemisfério norte disse...

venho de novo tentar comentar

querida Aline eu adorooooo ler vc
:)
Beijos carinhosos
a.
este post esstá mt forte

J.F. de Souza disse...

E qual júri há de te condenar?
Eu é que não me atrevo a julgar...

Até porque fazer sangrar corações
normalmente é crime passional...

Leandro Jardim disse...

da dor, oh,
se ré
confessa
espero
possa
sorrir
no verso
sem dó



beiJardins