quinta-feira, fevereiro 21, 2008

eclipse



e se acaso
o sol esquecer
que é dia,

me basta
o teu sorriso:

poesia.



10 comentários:

Atriz disse...

Ai, Múcio, vc é surpreendente!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

ler Múcio L. Góes é um alívio pra alma, um suspiro inexplicável, uma brisa tão suave que dá até vontade de voar....

beijo, da fã Gisele

www.inventandoagentesai.blogspot.com

Jake disse...

Pois é, concordo com a atris aí de cima, estava pensando nisso essa semana. Gosto das poesias de tantos. Mas as suas nos levam pra longe do chão. Deixam o ar mais leve.

Seu olhar é um filtro, traz da realidade o que há de bom, e cria sublime beleza.

É o que sinto. E nem tem açúcar.
Beijo.

Cristina disse...

Porque fico sempre tão encantada quando te leio?

Que coisa linda!!
As palavras são demasiado insuficientes...

Beijos, Múcio :)

Cristina Loureiro dos Santos

(l' excessive) disse...

Múcio, é MÚCIO!
Com todas letras maiúsculas.
E assim é a sua poesia.
Linda demais!

J.F. de Souza disse...

Ai, Mucio! Vc é um FOFO! =P

Hauhauhauhaahuahauhauhuahuahua...

moacircaetano disse...

O sol no céu
se encerra
e
por trás da serra
num carrossel
vira elipse...

E não há falta
de poesia
que o eclipse!

Leandro Jardim disse...

belezura! :)

mary ienke disse...

Lindo :D

Sandra Regina de Souza disse...

Sempre brilha
no meu dia
a sua
poesia!
Amo!
Te deixo beijos, Poetamado

Aline disse...

e transforma tudo
tu noite
eu dia

:*