terça-feira, fevereiro 24, 2009

Sem distâncias

Tuas mãos me leem
como a cegueira permite
e desconhecem o limite do que veem
Nos teus olhos eu sinto
a cor com o sorriso de um beijo
.... amor que finjo indeciso
No teu colo me deixo
e aí rimamos nosso gozo perfeito
Sobre mim
teu peso
aqui:
(preso)

7 comentários:

J.R. Lima disse...

Muito legal, isto!

tua poesia tem esta sensualidade tão forte e ao mesmo tempo delicada.

Muito legal!

Cosmunicando disse...

final belíssimo =)

J.F. de Souza disse...

buscando
com
tato
mantê-la
perto

Múcio L Góes disse...

rimos qd amamos, rimamos.

belo.

bejo.

Marrí disse...

Cheias de delícias
tuas rimas


Amei.

Marrí disse...

Quero a cegueira
quero o sentir...

Nadja disse...

Perfeitooooooooooooooo!