domingo, fevereiro 08, 2009

Tanta coisa acontece...

há tanta luz
e tanta cor
que fica tudo desbotado
é tão frenética
há tanta ação
que a gente chega até a parar
há tanta gente
tantos mundos
que até a gente se isola

são paulos, são pedras
e fins de caminho
(mas não são
a mesma canção)

4 comentários:

Ariane Rodrigues disse...

Amei a segunda estrofe! É ao mesmo tempo reticente, ao mesmo tempo sinopse, na minha leitura, é claro, mas acho que é pertinente.

Abraço, menino do domingo.

J.R. Lima disse...

tanta luz que cega tanta gente que espanta nos fins de caminhos, a canção é sempre outra, tanta, que nem se ouve

taí, fiquei meio mesmerizado no texto...

Um abraço!

Múcio L Góes disse...

lindo o final.

=]

Mary disse...

belo, jeff!

:*