domingo, abril 04, 2010

passagem

passamos
de julgados
a perdoados

logo mais
se descobriria:
eramos nós
os únicos culpados

3 comentários:

J. disse...

Sempre o somos.

Talita Prates disse...

Um poema "religioso"...

Pertinente, J.!
Gostei.

Um bjo,
e boa semana.

Talita.

moacircaetano disse...

ressurreição!