sábado, setembro 11, 2010

desconfio de gente que não lê ficção
se um livro é janela, bato com o nariz nos vidros
das auto-ajudas, didatismos e manuais
esse entulhamento de letras, desertos áridos
que não prometem a umidade de um sorriso

nem de uma lárima

desconfio da falta de histórias,
de autores que não se preocupam em nos levar pelas mãos
que não se interessam em ver nossos olhos brilhando à beira do fogo
não, eu não quero saber quantas moedas você tem nos bolsos
eu só quero saber se você sabe tirar
coelhos
da cachola.

4 comentários:

Í.ta** disse...

que escrito mais lindo.
que desconfiança mais linda.

.jota disse...

nada como uma boa cachola.

Sandra Regina de Souza disse...

só confio em quem tem o fio da história! bj

J.F. de Souza disse...

só pode voar quem tira os pés do chão. =)

=*