terça-feira, setembro 14, 2010

grão finale




planejou
o crime perfeito
um quarto fechado
na meianoite
um tiro seco
no centro do peito

sem testamento
herdeiros
testemunhas
nada deixou
que não tivesse defeito

sumir
sem ser visto
foi seu maior
feito

5 comentários:

Lubi disse...

múcio, múcio.
te admiro, viu.

beijos.

Lubi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Naná disse...

Lindo.

Sandra Regina de Souza disse...

sempre perfeito, esse sujeito!
AMO!

J.F. de Souza disse...

homem invisível
------------------------------
se atirou
do alto de um arranha-céu
perto da avenida Paulista

como a chuva que caía
se estatelou no chão

um estrondo se fez

[vai ver, um trovão...]