domingo, setembro 05, 2010

O POETA

O Poeta ronda a madrugada
de peito aberto e rimas afiadas.

Onde passa, as mulheres ficam lindas,
os sonhos enternecem e as bocas sobressaltam desejosas,
Fazem fila e beijam-no na face

O Poeta deixa a luz do dia entrar
e segue adiante...
Em seu encalço, promessas de romance
e juras de amor.

3 comentários:

moacircaetano disse...

O poeta... poeta!

Sandra Regina de Souza disse...

A estreia do poeta! bela poesia! beijo

J.F. de Souza disse...

juras de amor
destinadas a tantos
eus
líricos