domingo, junho 25, 2006

EQUILÍBRIO


Oh utópico equilíbrio,
Daqui dos trópicos oro pra ti.
Como se fosses um Deus antigo,
e eterno, e amigo.
Onipresente escondido,
à minha mente sempre bem-vindo.

Minha estimada moeda que não pára em pé, de lado.
Minha cenoura na frente presa à cabeça por um cabo.
Sou um reles mortal: é na urgência da cura que serás lembrado.
Pois quando te esqueço é que sou inspirado.

Sabe, minha assimetria é meu cartão de visitas,
minha boa-ação e meu pecado.
O que em mim aos outros intriga é justamente a parte esquisita.
Portanto daqui, de bom grado, sigo desequilibrado.
Desejando, sempre, que sejas louvado!

----------------------------

música que recomendo: "La Mar (The Ocean)" da banda The Beautiful Girls

10 comentários:

Nanna disse...

E no desequilíbrio seguimos buscando inspiração...

Ficou linnndo! Beijos!
:))

Múcio Góes disse...

Olhai por nós, Deus equilibrio.

[]´s

Mary disse...

Adorei!

Que tuas palavras sejam louvadas! ;)

Beijos.

pedro pan disse...

, até as cores precisam ser desequilibradas.

|abraços meus|

Aline disse...

Amém!

:*

vanessa disse...

...E são esses desequilíbrios que nos fazem amar, odiar, desejar ou admirar, mas nunca ignorar a intriga que alguém provoca em cada um de nós e que certamente provocamos em alguns outros... Pela sua parte esquisita, fica a minha admiração! Beijos!!!

Clarice disse...

Que sejas louvado, oras!
Tudo é utópico aqui nos trópicos.
Beijos

moacircaetano disse...

desequilíbrio é meu nome!

Carne Viva disse...

Salve tu!
Visto mas só agora comentado.
Desequilíbrio nos tira do lugar parado, conforto do já conquistado e nos arremessa no desconhecido, que por ser estranho, escuro ainda gera mais desequilíbrio.
Ouso afirmar que pra mim só vale mesmo isso.
Saravá...

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom