domingo, junho 18, 2006

POR UMA VIDA COM RIMAS


Poesia é o pigarro na garganta da alma.
Poesia é a liberdade a que me agarro quando falta calma.
Poesia é minha carta de amor e minha arma.
Minha poesia se arma de paixão e trauma.

Pensamento é caminho, é labirinto, é moinho de vento.
E o quanto varia em paz e tormento angustia.
Ora sento triste, ora sinto que um dia.
E me invento sozinho pra fazer poesia.
-------------------------
música que recomendo: "Gatekeeper" da cantora Feist

12 comentários:

Nanna disse...

Sua poesia vem da alma. É melodia. É ternura e harmonia. Sua poesia, sempre magia...

Beijos pra vc!! E bom jogo pra todos nós!!
:))

moacircaetano disse...

música pura!
senti até o ritmo!
abraços!

Indianira disse...

Interessante isso aqui...vou voltar mais vezes!

vanessa disse...

O que a sua poesia é para você pode ter certeza de que é a minha para mim... Muito bom compartilhar a minha alma-poesia, com a sua e com você! Continue se inventando sozinho cada dia melhor! Mil beijos, com carinho, Vanessa.

Paranóia HydropônicA! disse...

Poesia é sentir e Gatekeeper é teoria!

Múcio Góes disse...

calma, calma...
abram almas,
deixem a poesia "pazsar"

[]´s

Aline disse...

Manifesto poético!

Alma Livre
Poeta Eterno.

:*

Mary disse...

Reinvente-se! Sempre!
E que a poesia seja. Viva!

Beijos! ;)

cora coralina disse...

ótimo!
Valeu a dica, Moacir!

pedro pan disse...

, poesia é calma. alma que alumia.
caminhar em os tormentos, em as alegrias e alegorias de viver.

|abraços meus|

Valéria disse...

nem todas as mães sabiam...ou sabem...mas poesia é alimento biotônico que só faz CRESCER... a alma.
um beijo

Larissa Marques disse...

Cada palavra, cada intensidade,~senti.
Adorei!
Beijos!