sábado, dezembro 22, 2007

Desterro

O papel também pode te cortar a mão;
com sangue se tinge os ladrilhos no chão.

O papel também pode sofrer corrosão;
o teu corpo cansado não pede perdão?

O papel também pode servir de oração,
de perda, rosário, calvário, canção.

Não é irresistível o chamado do não?

3 comentários:

www.oncoto.erikamurari.com.br disse...

cortar a mão com papel dói pacas.

beijo

erika

Alex Pinheiro disse...

Não! rs
O papel amassado não deixa de ser papel,,, pra filosofar à la bordel, rs
Gostei...

Abraços e desterradas invenções!

Keila Sgobi disse...

não...
não entendi

:(
hihihi