terça-feira, março 02, 2010

Ester

As irmãzinhas
a vigiam das alturas.
Tremeluzem
vozes dizendo que a amam.
Piscam piscam
anos-luz de saudades.
Caída e solitária,
contempla a noite clara.
As irmãzinhas
lhe brilham as lágrimas.

3 comentários:

Í.ta** disse...

e teus versos brilham os leitores, elaine.

abraço!

http://moacircaetano.zip.net disse...

meu deus, que lindo!

J.F. de Souza disse...

Realmente é lindo. =)

Elaine!!! Adorando teus poemas!!! =D

=*