terça-feira, março 30, 2010

pusilanimidade

Uma lança no estômago
um javali pendurado na orelha
uma bola de ferro em cada pé
de uma borboletinha tonta
que só tem vontade de só voar
e pousar naquela flor azul.


Roubado de mim mesma, lá do Metade e Pedaço.

6 comentários:

gil disse...

Bela definição do tôdo, de tudo isso.

Eu gostei.

Í.ta** disse...

roubo adorabilíssimo :)

moacircaetano disse...

é que são tempos bicudos, querida...
Tempos onde não há flores suficientes para sermos borboletas...

J. disse...

=(

Alex Pinheiro disse...

Belo roubo,,, rs

...

Parabéns à equipe B7C
belíssimo layout,,, admiro esse lance de mudar a imagem-título do blog,,, sinto-me tão insuficiente qdo não consigo fazer a msm coisa com a msm frequencia, rs

Bjs e contemporâneas invenções!

J.F. de Souza disse...

difícil
sair
do
lugar
assim