sábado, junho 30, 2007

CIRCO

minha mente sabe dar cambalhotas
saltos mortais
etceteras
e tais

minha mente é trapezista
mas já brincou de palhaço
usa pernas de pau
que eu mesmo faço

minha mente é bailarina
e é ao mesmo tempo
pierrot e arlequim

minha mente é colombina
e o triângulo
vive em mim

Minha mente, coitada
já foi um belo dia
domadora de leões
e foi devorada
até os tendões

Minha alma, enfim
é o circo inteiro
mas até hoje tem vergonha do picadeiro!

4 comentários:

Múcio Góes disse...

um dos poemas mais perfeitos que já li. lúdico, doce, cantante. belo.

[]´s

Ricardo Rayol disse...

E viva o circo.

Saramar disse...

Moacir, eu o sabia clow e o sabia Poeta e o sabia criança.

Porém, nunca estou preparada para essas imensidades.

Perfeito!

vanessa_fmc disse...

Maravilhoso
E tocou em mim
Meio tortuoso
Porque no fim
também sou bailarina,
colombina,
pierrô e arlequim.

Lindo demais!!!

Beijos,

Vanessa.