domingo, julho 01, 2007

reconhecimentos

novos olhos podem
guardar reconhecimentos
só o rosto na cortina
menos da memória
que do instante
e se pressente
algo além do presente
do passado ou
futuro, do tempo
prescinde o reconhecimento
precisa-se apenas
do encontro
dos olhos ou poros ou
outros sinônimos:
de meros sublimes
feromônios

4 comentários:

vanessa_fmc disse...

Mesmo o velho olhar
pode nem lembrar do instante.
Mas ao esbarrar com o passado adiante,
a memória não falhará.
Porque o corpo sente
e reflete no presente,
onde vai reviver ou morrerá...
...De tédio ou de assédio
Por não mais ter sentimento,
Mas o lamento
De ser médio
E nada intenso.

Suas palavras me inspirando como sempre...

Beijos,

Vanessa.

Larissa Marques disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Larissa Marques disse...

Um amigo me disse um dia que difícil não é ser o melhor, nem o pior. Que a responsabilidade de sobrevivência artística está nos medianos. Acredito muito nisso, aos imortais cabe a imortalidade e aos normais, comuns ou incomuns cabe a responsabilidade.
Já desfiei meu rosário de elogios à sua escrita, ao seu estilo "Viniciando" de ser, te adoro, como ao seu estilo!
Beijo!

Aline Borges disse...

Vi vc escrevendo essa poesia sentado em uma pedra de frente o mar.
Alguem que busca respostas.

Um beijo.