terça-feira, julho 17, 2007

vem!

oh, my love,
liga pra mim,
manda um e-mail
no meio da tarde,
me invade,
se achar difícil,
manda um torpedo,
quem sabe um míssil,
qualquer coisa assim,
manda um sinal
de fumaça,
um pouco mais
de graça
pra esse meu jardim,
ou então, my love,
dá um pulinho
aqui no meu apê,
vem ver aquele poema
que um dia
eu fiz pra você,
traz a pipoca
que eu ligo a tevê,
vamos ver aquele filme
em que os amantes
se parecem
tanto com nós dois,
vem, e deixa
todo o resto pra depois,
o que passou, passou,
vem, e me devolve
o que eu mais preciso,
aquele meu sorriso
que você levou.

8 comentários:

moacircaetano, todo prosa! disse...

Me lembrou Chico!
Muito bonito, tocante!

Cristina Loureiro dos Santos disse...

Muito, muito tocante, e tão doce!

Gostei tanto...
Beijos :)

Aline Borges disse...

Eita que esse love tah sorrindo!

Lindíssimo.

Bjos.

Nanda Nascimento disse...

Muito Lindo, voltarei mais vezes!!

Erika disse...

Adorei!! Já coloquei no leitor, vou vir sempre.

Beijo às 7 cabeças

Cora disse...

Muito bom!

Ricardo Rayol disse...

Desculpe, não tenho gabarito de vocês mas a palavra apê me dá arrepios.

Leandro Jardim disse...

o sorriso
que ela
levou, você
leve
me trouxe à tela


hehe abs, grande-mucio-sempre-boníssimo

Jardim