domingo, julho 08, 2007

último-ato

meu estado é terminal:
é ter-me now
or never

6 comentários:

moacircaetano, todo prosa! disse...

caraca!
como sempre, extraindo o máximo das palavras!

Ricardo Rayol disse...

mandou bem, isso que eu camo de intimada.

Múcio Góes disse...

PQP!!!!

UM minuto de silêncio.

perfect!

[]´s

Sandra Regina de Souza disse...

GRANDE!!! Muito bom, Jardim!! Adoro ler-te asim!! beijossss

Aline Borges disse...

Esse poema é aquele que a gente fica pensando e balançado a cabeça em um sim interior.
Fantástico.

Bjo.

Anne Baylor disse...

Oi Leandro!!!!!!!!!!!!

Que bacana esse versinho..
Adorei..
Senti falta de vc no meu blog e vim aqui, te procurar.


Um bjao.

=]