segunda-feira, julho 03, 2006

Embebida,
Cega,
Surda
E muda.
Fui em busca de ti,
Mas nada encontrei ...
A não ser Os vestígios,
Os rastros
O nada
Que trazias.

Pensei em desistir,
Fugir...
Me iludi.
Daqui
Não consigo sair.

9 comentários:

Leandro Jardim disse...

E quem consegue fugir da ilusão? Acho que ela é como uma lente, uma película fina que filtra nosso olhar... não cega, entende?... e realmente nossos olhos enxergam até o nada que outros trazem.

bjs

Múcio Góes disse...

clap clap clap!

presa em sim.

:*

moacircaetano disse...

a dúvida é:
quer sair ou não?

Valéria disse...

a gente SE ilude...ludibria...
mas não devia.
um abraço

da gaveta disse...

não desista.

Anônimo disse...

Parabéns pela beleza desse lugar.
Me encantei.
Posso voltar?
Beijo em cada um,
Alice

www.asmaravilhasdopaisdealice.blogger.com.br

Mary disse...

Melancólico...

Belo, Aline! :)

Bjus

pedro pan disse...

, mas ainda tem os vestígios...

|abraços meus|

Nanna disse...

Nunca desista. Insista na felicidade!

Beijos!
;)