sábado, julho 08, 2006

FIM

Queimei o céu...
As nuvens nevaram sobre a terra.

Queimei as nuvens.
Matei os pássaros.
venci a guerra!

Queimei o chão,
cada planta, cada pequeno animal.

Sequei os rios.
Ceifei a vida.
Morri afinal!

4 comentários:

Múcio Góes disse...

nuvens viram neve,
leve, de leve...

mais nada de mim,
entre o chão e o chão.

[]´s

Nanna disse...

Vida é morrer todos os dias. E a morte é renascer no infinito...

Beijos!
:)

Leandro Jardim disse...

Tô nessa! Vamos ver o que é possível fazer da renascença!

abs

Valéria disse...

"escrever é nossa grande morte atônita..." (manoel de barros)
agora renasça então...pra morrer... logo...depois.
um beijo