quarta-feira, março 21, 2007

e assim, irrevogavelmente,
você invade meu íntimo,
desloca os meus extremos
e me tira desse mínimo
que eu costumava viver...
e assim, consensualmente,
você delibera meu destino,
reinventa os meus sorrisos
e me interpreta esse mundo

que eu preciso reconhecer...

4 comentários:

Jefferson de Souza disse...

Quando é consensual e irrevogável, a gente nem tem o que dizer...

Leandro Jardim disse...

toda descoberta
é um reconhcer
como a paixão
não deixaria de ser


bonito, querida!

beiJardins

Leandro Jardim disse...

toda descoberta
é um reconhcer
como a paixão
não deixaria de ser


bonito, querida!

beiJardins

Aline disse...

Muito bonito.
Palavras que chamam.

Um beijo.