segunda-feira, março 05, 2007

Nuvem de primavera

A seriedade cinzenta dos estudantes
Duas semanas antes do vestibular
Ocupa as horas de austero marchar
E mancha as flores exuberantes

Eu; quero meu sol de primavera,
O brilho amarelado no arvoredo
As tardes de passeios sem medo,
Casais empertigados nos bancos de outrora

Rojões para os conservadores!
A transgressão juvenil –
O gato engoliu,
Atulhou-se em implantados amores

Carro, novela, dinheiro e umbigo.


Foi quase no apagar das luzes.
Mas Cza salvou-me.
E os presenteados somos nós e as belas palavras são dele, Nelson.
:*

5 comentários:

Césped Vesper disse...

Muito bonito mesmo.
A feitura formaldo poema acentua o significado.
Perfeito.

Leandro Jardim disse...

Ótimo!!!
Adorei... belas indicações!

abraço
Jard in eiro

czá disse...

\o/
go nelson, go!

Mary disse...

Bonito!

Lembrei de um pensamento: A juventude precisa voltar a ser perigosa.


Bjuss

fabio jardim disse...

infelizmente né?