sábado, março 10, 2007

Hoje vou apresentar a vocês minha querida amiga Saramar.
De Goiânia, assim como eu.
Afinal de contas, o Planalto Central, com suas árvores dançantes (como já dizia Cora)
e seu sol escaldante, também é lugar de muito verso e sentimento.

************************************************************************

SÚPLICA

Ouve o meu lamento, amor.
Ouve o silêncio que me cerca.
Ouve o ruído das minhas mãos cansadas
de buscar inutilmente tua pele, tuas mãos.

Vem, amor, vem sentir no meu peito
um vaso inútil e vazio, cheio apenas das
dores do meu coração exausto de
tua ausência.

Vem de volta, com novas estrelas, aquelas
que prometeste colocar nos meus olhos,
luzeiros perenes do nosso amor para sempre
e que se apagaram de súbito quando saíste.

Vem, trocar os teus sentidos com os meus
como naquelas penumbras lentas, onde nos
perdíamos em alma e carne, livremente pecadores
no nosso amor menino, carrossel de delírios.

Saramar Mendes

http://abrindojanelas.blogspot.com
http://flanarfalares.blogspot.com
http://lidosevividos.blogspot.com

10 comentários:

fabio jardim disse...

é essa dependência do outro que nos salva e nos perde.

Mão Branca disse...

Hei, que boa iniciativa! Que lugar legal.

Mário Margaride disse...

Belíssima esta súplica, a fazer lembrar Florbela Espanca!

Gostei muito!

Abraço

Aline disse...

Faço minhas as palavras de Mario.
Lembrei-me de Florbela..


Bjos!

Múcio Góes disse...

"luzeiros perenes do nosso amor para sempre", arrebatou.


belo!

vlw, Moacir!

[]´s

Juliana Pestana disse...

Quanto amor. Quanto amor bonito, doído...

Qualquer forma de amor vale a pena!

Lindo presente. Versos irremediavelmente... amados.

Bjos meus pros dois.

vanessa_fmc disse...

Legal, Moacir!! Parabéns pela escolha!!!

bambam disse...

"coração exausto da tua ausência",
a figura da solidão.

ana. disse...

Sarinha...vc tá c td e naum tá prosa...
Te amu
Beijos Poéticos.
;**

Leandro Jardim disse...

bonito e fechando chave de ouro!

bem-vinda moça
valeu Moa

abraços Jardineiros