domingo, março 25, 2007

EMBAIXADINHA COM A CALCANHOTTO

Te pesquei pelo calcanhar
de uma canção
popoética
balãozinho em mim
matei no peito
craque meio sem a bola
domino com tal sem jeito
que digo: coração
ao rolar o poema
quem te deu o direito?

6 comentários:

Marla de Queiroz disse...

" Sonho um poema de arquitetura ideal..."
Como os seus, Jardinzim!

Um beijo tão grande.

moacircaetano disse...

Calcanhotto
de calcanhar
de canhota
a goleada é que importa!

Carol Marossi disse...

Só no chapéu, hehehehe!

Me envia o link pro blog da Natalie? Não consigo encontrar.

(Volte sempre. Muito bons esses momentos todos em que fazemos o mundo girar ao contrário...)

Beijos meus!

Aline disse...

Adriana inspira!!

Beijão, garden ;)

Césped Vesper disse...

Goooolllll!!!!!!!!!!

Mary disse...

Adorei, Jardim!

:**