sábado, outubro 13, 2007

Couraça

Todo santo dia, rapaz,
me visto pra guerra
e durmo em paz.

A cada fim do dia
uma arma embaixo do travesseiro
e uma vida vazia.

Meus muros são altos
e me possibilitam os saltos
rumo ao nada.

Pra que voar, se existem escadas?

5 comentários:

wilson guanais disse...

passando pra (ler todos e) deixar um abraço para as 7 cabeças.

Ch disse...

Passando para uma vista d'olhos nos poemas do amigos.
O Sete Cabeças continua - como se diz por aqui - tinindo!
Fiquei por aqui, relendo Couraça e pensando nos dias de hoje.
Abraços do
Carlos

Múcio L Góes disse...

detesto escadas, mas adoro a poesia do bom Moá!

[]´s

vanessa_fmc disse...

Para que escadas, se meus pensamentos flutuam quando leio o que você escreve?

Muito bom!

Leandro Jardim disse...

Uau! Beleza forte a fortaleza!

abs
Jardim