sexta-feira, novembro 06, 2009

Interino

Enquanto estás ausente
eu me desdobro
para ocupar teu espaço.
A cama,
o quarto,
o mundo,
é tudo tão grande!

Enquanto estás fora
viajando,
descobrindo,
quem sabe
descobrindo-te,
sirvo um jantar para dois
que ecoa na sala deserta
e acompanho tua novela.

Enquanto estás distante
sou interinamente
a própria porção que me completa.


Cá estou interinamente, com a honra e a responsabilidade de figurar entre as cabeças e ocupar o espaço da Marina. Mas que ela volte logo!

www.edutrindade.com

5 comentários:

Mary disse...

Que lindo, Eduardo!

Seja bem-vindo! :)

moacircaetano disse...

Caramba!
Que belíssima canção de amor!
Inveja por não tê-la escrito.
Bem-vindo!

Aline disse...

Eduardo!

bienvenido :D

J.F. de Souza disse...

Pois entre e fique à vontade, caro Edu Trindade!

Excelente escrito, meu caro!

Welcome!

Ariane Rodrigues disse...

Este só poderia vir mesmo da cabeça (e do coração) do Edu! Que poema terno! No meu cantinho, o acompanho de modo complexo...