sexta-feira, novembro 20, 2009

Pedra-sabão

A intenção dele
Era um olhar sorrateiro
Que quebrasse o gelo
E conquistasse a moça
Para uma conversa
E talvez um algo-mais.

Mas aquela moça
Não era de gelo
E sim, coração mole
Esculpido em pedra-sabão.
O que então se viu
Foi que ela derreteu,
Virou mil coloridas
Bolhinhas de sabão
Espalhadas pelo vento.

(do meu livro As Valsas Invisíveis)

http://www.edutrindade.com

3 comentários:

Alexandre Beanes disse...

linda imagem. olhando isso contra o sol reflete cores mil de versos. parabéns.

Mary disse...

lindo, edu!

adorando te ler por aqui :)

beijoss

moacircaetano disse...

Caramba, que lindo, leve!