sexta-feira, janeiro 01, 2010

Galerinhaaaaaaaaaaaa! Mais presenteeeeeeeeeeeeeeeees!!!




de: J. F. de Souza (http://escuchameporra.blogspot.com)
para: Múcio Góes (http://traversuras.blogspot.com)

Meu amigo poético é o mais amado e mais querido de todos os participantes, com certeza! É só olhar, lá no site do amigo secreto, quantos bilhetinhos esse cabra recebeu – e o naipe dos respectivos! O cabra tem mel na língua, só pode... =P
E, pra elaborar meu presente pro mestre Múcio L. Góes, eu fiz algo diferente: busquei inspiração nessa mulherada que é loooooooooooouca pelo cara – e só me quer como amigo... =/
Assim, escrevi este poema usando um eu-lírico feminino. Mas espero que ele não estranhe e goste assim mesmo. ;)

círculo mucioso

quando me achego até você
sinto forte teu calor

e quanto mais calor eu sinto
mais eu quero
esse aconchego

ah, galego...
fico feito bichinho besta
que voa até a luz que esquenta
querendo chegar nesse sol
ardente

pois busco
o ponto alto
do prazer

pois busco
morrer

e me desfaço
em líquido

há uma nascente
em meu ventre

renasço

Esse escrito, mais que uma homenagem ao mestre Múcio, é também uma homenagem a essa mulherada que adoraria ter escrito algo assim pra ele! (Uhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!) =P


de: Múcio Góes (http://traversuras.blogspot.com)
para: Alex Pinheiro (http://invento0.blogspot.com)

tive a alegria de tirar esse cara, grande cara, verdadeiro brother! Alex não brinca em serviço, e manda muito bem na lide poética, sabendo dosar lirismo e acidez, quando preciso. aqui está minha humilde homenagem, e espero ter alcançado êxito. forte abraço, feliz 2010!

de repente
um vento uma brisa
faz brotar uma prosa
vigorosa e precisa
que de longe
me alicia os olhos
me faz reter as retinas
no seu abrir das cortinas
e de repente
do seu tear
sai teatro
sai foto e sai fato
quebrando o fio
da rotina
e de Sampa
até Salto
sua poesia domina
o ácido verso
a coisa fina
em prol do progresso
assim de repente
surge o barco de inventOs
cujo seu timoneiro
é o Poeta social

Alex Pinheiro


de: Alex Pinheiro (http://invento0.blogspot.com)
para: Rômulo Coelho (http://remosaraiva.blogspot.com)

do cemitério morto

de palavras bem articuladas
, entre túmulos de toga
e flores sem espinho,
Remo uma correnteza contra
e outra Saraivada de afasia
pra chegar aos pés
da graça na poesia


de: Rômulo Coelho (http://remosaraiva.blogspot.com)
para: Keila Sgobi (http://sobrecaminhosepedras.blogspot.com)

Fiquei imensamente feliz ao receber em minha caixa de e-mail o nome de meu amigo oculto poético. No caso, uma amiga, que, aliás, é também minha amiga de verso, haja vista já nossas algumas prolíficas e “rendosas, embora poucas, parceiras – promessas, porém, de mais, muito e sempre mais! Como penso que elegias, na maioria das vezes, são elogios que se perdem na memória das gavetas, acho que o melhor presente é um poema que caiba à pessoa tirada e também à minha obra. Um proveito mútuo, portanto, que extrapola os parâmetros da elegia, e torna a homenageada em musa por um dia – ou poema, a bem da verdade! A propósito: a minha amiga oculta é a Keila!

Rearranjos telúricos (ou digressões de chão)

Veredas estreitas de rimas
soantes, internas, forçadas.

Pedras longínquas, muralhas,
rochedos, morros, cordilheiras.

Grãos afetivos, de cinzas,
de pó e de areia, vestígios.

Searas encalacradas
de suspiros e tantas culpas.

........................................

O bom e o mau. E o feio. O belo.
Dominik e Leone. Tuco e Jesse.
Ford e Blondie. Malignos Olhos de Anjo.

Carneiro e Neto. Primos: Raul, José.
E deles se vislumbra a terceiríssima
pessoa da trindade, o bom Andrade.

Um tácito tumulto de oximoros
trajando ilustres tais como outros outros.
Ternos anonimatos e safados.

........................................

Sobre caminhos e pedras,
a mulher percorre brechas

de sim e de não sem dar vez
para o talvez fácil, gaiato.

Fato é que professorando
incertezas num mundico

de certitudes falsas, Keila
faz poesia com destreza

própria de vento, que é tão
antitético ao chão onde

ela arraiga com mel e chumbo
suas asas de mito novo,
reinventado, renascido:
um Ícaro ressuscitado
e sabido que só sabido.

Keila ou não Keila, isso
é o que ela faz melhor: versos.

........................................

Findo aqui estas linhas com um paradoxo
que é início – o poema é tão só o começo.


E não para por aqui! Ano que vem tem mais! (E só presentaço!) =)


13 comentários:

J. disse...

Como assim "Ano que vem tem mais"? O meu ainda nem saiu... (nem o que eu mandei, nem o que mandaram pra mim...) Snif... Cadê o meu? =(

J.F. de Souza disse...

é que eu escrevi esse post ontem - ano passado, oras. ;)

Múcio L Góes disse...

ahahahaha safado do Jeff! me enganou, caramba! apostei em Czalinda! rsrs

ficou muito massa, caraa! \o/

gostei demaisss, e ri mto!!

vlws, bjos!

Iara na Janela disse...

mas que safado esse jota viu?! como é que vc adivinhou que todas nós pensamos nisso?!!!!

lindos presentes!

como vi agora no twitter, feliz 2.010,00 para todos!

Mary disse...

hahaha eu queria ter escrito algo assim pra ele! :P

jeff, ficou sensacional, adorei!

lindos os presentes do Jeff, do Mucius, do Alex e do Remo... Os homens hoje arrasando!

:)

Renata de Aragão Lopes disse...

Presentes originais! : )

E permaneço na pergunta:
cadê o meu?!

Renovo a todos
os meus votos
de um feliz 2010!

Caminhos... disse...

MARMELADA!!!!

Sempre tem um de marmelada!!!! Fejones tirar Múcio? Só pode ser!!!
E ainda há uma quase repetição: Remo me tirou!!!!
hahaha
Adorei o presente!!! Confusinho e meio doido de perder-se como eu ;)
Como diria minha prima adolescente: amoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!!!!

Caminhos... disse...

Ah! E tem mais!!!

Esta parceria tem que sair este ano, viu, mocinho???? ;)

E...

TCHAN-NANAN-NAM!!!!

Quem ainda não se perdeu pelos meus Caminhos vai ter uma amostra di gratis de como eu me perco logo mais!!!!

Presente especial pro amiginho!!!! Pessoa cheia e histórias e vivências para contar!!!!

Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijos!!! Feliz 2010!!!

moacircaetano disse...

Tudo muito bom!
Mas ótimo mesmo foi o lado feminino do Fejão. Rapaz, você é bom nisso, hein? Cuidado!
rssssss...

J.R. Lima disse...

Que maravilha isto aqui!

E o Fejones, quase um chico Buarque escrevendo "di muié". Parabéns, cara!! tenho certeza que você conseguiu botar inveja na mulherada.

Um abraço a todos!

Rodolfo

Ariane Rodrigues disse...

Adorei o "círculo mucioso"...e nem foi o Múcio quem escreveu! Abraços

J.F. de Souza disse...

E nem gosta mais do que eu escrevo, né, Ariane? Tô de mal! =P

Bjão! =*

alex pinheiro disse...

hahha,,, Tudo muito de beleza,,, e, como de casquinha todos estão indo: parabéns, Fejones,,, rs

Múcio: Sem comentários receber presente seu né querido... putz! Acabei de chegar em casa da passagem de ano e recebo de cara um poema só pra mim,,, Valeu, brow! Você é com certeza mto querido! Bjo na alma!

Bjs, abraços e um 2010 equilibrado,,, a todos os homens de muita, e pouca fé!