sábado, janeiro 23, 2010

Parta!

Parta!
Leva sua tralha!
Seu jeito falho
de filhadaputa
não combina com minha pose de canalha.

Por isso parta,
não fique perto.
Sou muito esperto
pra essa porra.
Saia, fuja, corra, parta, morra!

Já disse: parta!
Fecha essa porta!
se finge de morta
e deixe estar!
Deixe seus olhos na sala de jantar...

3 comentários:

FláPerez (BláBlá) disse...

e parta que pariu!
ficou bom esse!

J.F. de Souza disse...

não parta
nunca mais(,)
meu coração

A czarina das quinquilharias disse...

poemas de desamor
hehe
acho divertido, já é quase uma contradição só por ser poema...