quinta-feira, agosto 16, 2007

(.)

por Andrew Albuquerque


Hoje me fogem
caem as palavras
as frases, por forças sinistras
se vão... e hoje o poema
não rima, não ginga
não sobe paredes prédios
nem aparece em desenhos pinturas
portas, letreiros...

e outro dia mais
outro dia menos
me afogo em sopas de letrinhas
que não mais reconheço.


Ao amigo Andrew Albuquerque, concedo a honra de ser meu convidado deste mês de agosto! Há tempos queria pôr algo dele aqui...

E, pra quem quiser prestigiar um poquito más do que o cara escreve, visitem:

Suspeito de um crime perfeito

Ah! Ele tambèm escreve no:

EscúchamePorra

Apreciem!

4 comentários:

moacircaetano disse...

belíssimo o poema do Andrew...
as palavras são assim, heróis que quase nunca estão por perto quando a gente precisa deles!

Leandro Jardim disse...

Show de bola! Bem descreveu um sentimento que muito reconheço... boa poética!

abraços nos dois amigos caros e raros
do Jardim

Mary disse...

Temos dias assim...

Muito bom!

Beijos aos dois!

:)

Múcio L Góes disse...

beleza de versos! parabéns Andrew, e pra Jeff tbm!

[]´s