quinta-feira, agosto 09, 2007

Sobre paisagens*


Mas há um infinito de ângulos possíveis para se apreciar uma paisagem.

Infinitos pontos. Infinitos.

Mas creio que não temos --e nunca teremos-- toda sensibilidade necessária para apreciar cada nuance, cada detalhe...

Mas isso não nos impede, em nada, de apreciá-las...




Inspirado em --e até meio que como resposta a-- este escrito da nossa amiga Juliana Pestana, do Mendoscopia.

=)

6 comentários:

Juliana Pestana disse...

Mas se cada um de nós admirarmos e vivermos as nossas paisagens de uma forma... já teremos aí milhares de diferentes olhares.

E a vida é assim... e é bonita pq é exatamente assim. :-)

Adorei ter sido sua inspiração meu caro-amigo-poeta.

Bjos meus.

Jefferson de Souza disse...

Pois, sim, temos a sensibilidade que é suficiente pra apreciar a vida!

Leandro Jardim disse...

e em cada pessoa agem
paisagens mil
e figuras de linguagem

ótimo Fejón!

Mary disse...

Lindo, Jeff! E tão verdadeiro!

:)

Múcio L Góes disse...

infinito, como próprio grito.

Ju merece.

grande Jeff.

[]´s

Aline disse...

E tendendo sempre ao mais.

JEFF!

Bjinho.