quarta-feira, agosto 15, 2007

Florbela Espanca (1894-1930)

Minha poeta-convidada...

A poetisa portuguesa Florbela Espanca morreu relativamente ignorada pela crítica e pelo público leitor de poesia em sua época. Em vida publicou dois volumes de poesia, às proprias custas: O LIVROS DE MÁGOAS, 1919 e o LIVRO DE "SÓROR SAUDADE", em 1923. Florbela d'Alma da Conceição Espanca suicidou-se em dezembro de 1930, às vésperas de ver editado CHARNECA EM FLOR, que se tornaria um fenômeno editorial, muito pelo tanto de mistério e insinuações maldosas acerca do suicídio da poetisa. Grande parte dos poemas de Florbela revelam uma carga romântica e juvenil, seu principal interlocutor é o universo masculino, talvez resida aí a polêmica e o encantamento que seus versos provocam desde quando foram publicados. O poema aqui selecionado foi retirado do livro POEMAS, em edição preparada por Maria Lúcia Dal Farra, Martins Fontes editora.

Fonte:http://www.tanto.com.br/florbela-espanca.htm
________________________________________________


EU...

Eu sou a que no mundo anda perdida,
Eu sou a que na vida não tem norte,
Sou a irmã do Sonho, e desta sorte
Sou a crucificada... a dolorida...

Sombra de névoa tênue e esvaecida,
E que o destino amargo, triste e forte,
Impele brutalmente para a morte!
Alma de luto sempre incompreendida!...

Sou aquela que passa e ninguém vê...
Sou a que chamam triste sem o ser...
Sou a que chora sem saber por quê...

Sou talvez a visão que Alguém sonhou,
Alguém que veio ao mundo pra me ver,
E que nunca na vida me encontrou!

11 comentários:

Juliana Pestana disse...

Adorei a viagem lusitana.

Novos ares, novos horizontes, tempos passados, poesia recente.

Bjos meus.

Leandro Jardim disse...

Conheço-a pouco! Mas é muito bom tudo que li!
:D

Erika disse...

Amo Florbela!
Este poema me é especialmente caro.

Adorei o banner novo, ficou lindo com as frutas.

Beijo

Múcio L Góes disse...

essa nos espanca, no melhor sentido da palavra!

lindo.

Camila Lemos Barata disse...

Muito bonito...

Sete cabeças são muito,mais muito melhores que uma!;)

Abraço a todos!

Aline disse...

Minha primeira e quase única inspiração poética.
Simplesmente idolatrada :)
Amo Florbela.

Belíssima escolha, nanna :*

moacircaetano disse...

Convidada de luxo!
Coo eu gostaria de poder conhecê-la! rs...

maryfoxxx disse...

"Alguém que veio ao mundo pra me ver,
E que nunca na vida me encontrou!"

Muito profundo! Adorei!

Márcio disse...

Curto muito a moça aí! Ei, se dá um curta, filma, filma!! ehehe

Mary disse...

Ilustre convidada!
Gosto muito!
:)

Beijoss

Bill disse...

Flor que de tão Bela gera palavras assim.. Mágicas.

:*