sábado, agosto 25, 2007

Presente

Olha só, ganhei um presente!
Umas lágrimas sofridas
e insistentes...
esse nó na garganta,
essa tristeza tanta
e essa saudade infinita!

Ganhei num embrulho caprichado
esse olhar cansado,
essas muitas rugas,
com um quê de prematuras,
e essa ausência de mim em mim.

Não era pra ser assim...

2 comentários:

Leandro Jardim disse...

ai, moacir, há beleza em suas palavras mesmo quando nos foge o sorrir!

:)

abs
Jardim

mary disse...

E esse presente não pode ser trocado? rsrs...
Quem sabe esse nó na garganta por balinhas de caramelo p/adoçar o dia! ;)

Beijos muitos!