quinta-feira, março 13, 2008

alto ego

se amava
incondicionalmente,
era o seu próprio deus,
era o seu próprio ópio:

morreu de amor

próprio.

12 comentários:

Anônimo disse...

Excelente!!!!!!!! Adorei!
Marcia

Leandro Jardim disse...

Excelente!!!!!!!! Adorei! [2]

hehehe

Aline disse...

arrepio na espinha :D

=*

(L)

IsaBellinha disse...

Faz assim não... Vai ser bom assim na %$#@&¨ds%@da%$

:D

Maravilha!

J.F. de Souza disse...

MÚCIO, EU SOU TEU FÃ!!!

ESSE POEMA TEU TÁ MUITO F#DA!!!

DUCARÁLEO!!!

MELHOR DOS MELHORES!!!

ABRAÇÃO!!!

moacircaetano disse...

Ei!!!
Quem te deu licença pra escrever sobre mim??? rsssss...

Especialmente genial, esse, caro Múcio!

alex pinheiro disse...

Múcio... Eu... É... Bem... Piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii...
Desculpe-me, não existe o que dizer! Buff!

Abraços e geniais invenções!

..::Andressa::.. disse...

Ótimo!! Nem vou elogiar mto, não vou encher mais o seu ego... hehehe

Parabens aos poetas desse blog, td mto bom por aqui.

bjs

Rayanne disse...

Vc já sublimou a poesia, poetamado.

*Estrelas*

A czarina das quinquilharias disse...

ferrado de bom
gênio.
bjo,mu!

Mary disse...

Excelente!!!!!!!! Adorei! [3]

Maravilhoso, Mu!

Você é... Você sabe que é! :P

Beijoss

Sabrina disse...

ainda que bem atrasada, não pude deixar de comentar!
lindo escrito!
ótimas idéias!
adorei.