sexta-feira, março 14, 2008

Pra eu parar de me doer

Mais que a dor do amor
Viver a dor, me doeu.
Milton Nascimento

Pra eu parar de me doer

faço compressas frias
três vezes ao dia
sobre o peito
e tomo uma aspirina
depois do jantar

E ainda assim
não consigo
me desfazer
do fim

5 comentários:

moacircaetano disse...

Aiiiiii, doeu...
Tão belo e tão sofrido...
assim como a vida, às vezes.

A czarina das quinquilharias disse...

"se amor se curasse com aspirina, tinha uma farmácia
em cada esquina"

lindo
:*

Leandro Jardim disse...

até o bom poema dói! muito bonito!

Múcio L Góes disse...

lindo de doer, mah.

bjo.

lov u.

Aline disse...

belo

=*

(L)