terça-feira, maio 06, 2008

El Árbol

Estável
como o movimento
dos carros que tentam contra a via,
a árvore
- em suas folhas, crescendo sempre -
abraça o bocado de vento,
dando sombra a alguns
e luz ao pensamento.

--------------------------------------------
Abril de 2008
(da série Poemas Porteños)

3 comentários:

moacircaetano disse...

Fotográfico...
ou melhor, cinematográfico.
Grande Garden!

alex pinheiro disse...

Sombra para os pés,,, acabam poéticamente sorvida na beleza maior: o vento,,, ah, como admiro o vento!

Abraços e ecológicas invenções!

Múcio L Góes disse...

é, Jardan... cabe ao poeta captar as folhas do outono antes de pousarem no chão...

bello árbol!

[]´s