sábado, maio 03, 2008

Partida (Chegada)

Estou aqui.
Novamente.
E lhe trouxe de presente
um poema pueril
pra perfumar o teu dia
e iluminar o fim de abril.

Trouxe um abraço da saudade,
desses que vêm tarde,
quando a gente já quase morre.
Vem buscar, corre.

Trouxe um cheiro de avião,
um carinho em cada mão
e um pouco da poeira de longe.
Trouxe um beijo de chegada
e outro que já se esconde.
(despedida...)
Trouxe um ou dois pedaços de vida
escolhidos entre o pouco de mim que restou.
Trouxe o refrão da tua música preferida
e o meu medo de vou.

3 comentários:

Anônimo disse...

Como é gostoso te ler : )
Marcia

Múcio L Góes disse...

Grande Moa... gosto muito, tbm, desses teus poemas feitos no avião... inspirado pelas nuvens de distância e saudade.

[]´s

Aline disse...

estou com saudade de vossa pessoa!

beijo!