sábado, junho 28, 2008

Ele, o amor...

Hoje o amor
amarrou
os farrapos
e pôs
o tempo
dentro do
passado

Hoje me fiz
presente
me enviei
de repente
pra um lugar
escondido

perigo

O amor, hoje,
alinhou:
par a elos
e desordenou
os fusos
daquele eterno
futuro

O amor
finalmente
nascente
se fez jardim
e até agora
desaflora
em mim

6 comentários:

Múcio L Góes disse...

grande Moa em plena forma!

dubaralho.

[]´s

Leandro Jardim disse...

é bom
quando se faz jardim
num poema bom
assim


beiJabraços

(l' excessive) disse...

Clap, clap, clap!!!
Lindo,lindo!

Sabrina disse...

então regue! sempre!
lindeza de poema!
beijos

Sandra Regina de Souza disse...

Moacir!! "Nosso" filho ficou lindo!!...(Foi bom pra vc??)...rs...
Satisfação brincar com vc! Te amo!! beijossss

Mi disse...

q belo!