quarta-feira, setembro 10, 2008

espera

às vezes acaricio meu ventre
como se estivesse à espera
como se fosse conceber
a qualquer momento
um ser
independente e inteligente
um cometa
um caleidoscópio
que trocasse de lugar comigo por certo instante
o suficiente para me fazer compreender
o suficiente para me fazer digerir
que o tempo é mais
e que é além desse cais
onde amarrei meus pés
e me faço algoz de mim.

10 comentários:

Sabrina Sanfelice disse...

Gerar o tempo
Digerir o hábito
Pulsar o pensamento
Evacuar o sóbrio

Da parte ao todo
Do todo a célula
Dissipa e acumula
Reflete

Eu
Você
Todos nós
E o tempo

Não linear.

(Vim por indicação de J.F de Souza. Fico por vontade própria. Adorei! Beijos.)

J.F. de Souza disse...

Alhinhê!

Tá lindo, esse... =)


=*

Yara disse...

inconcebível espera
teu cais
teu algo algoz

Múcio L Góes disse...

o tempo é tanto
que nem
sei quanto


:*

Mariah disse...

deixa que nasça então esse ser que explode de dentro de você! tem uma hora em que isso se torna inevitável!
bom parto!

Thiago disse...

Que lindo Aline!

Grazielle disse...

lindo como a maternindade, Aline...

tem selo pra galera do 7 cabeças lá no conjunto de palavras..

:***

moacircaetano disse...

Caramba!
Lindo, profundo...
bateu lá no fundo!

Mary disse...

lindo, li!

(L)

:*

Sandra Regina de Souza disse...

nossa... tão lindo! profundo e bem ALInhavado! belo, belo! bjo