quarta-feira, agosto 12, 2009

encaixe

face multicolorida
és
feixe de luz
exílio da dor
que passa
translúcido sentido
de misturas sentir
ausência
escorre essência
permuto-te
se verso for
em ardor desfaço-te
entre passos
galgo
escalo montanhas
encontro-te
flexível, múltiplo
és
encaixe meu
parte minha.

4 comentários:

Sandra Regina de Souza disse...

Ai, que delícia de poema!! Lindo, leve... encaixe perfeito! Bjo

Rayanne disse...

Soa assim, leve, música.

**Estrelas**

moacircaetano disse...

ai ai...
por isso amo!

J.F. de Souza disse...

Na minha cabeça
quebrada
parece que
nada
se encaixa