sábado, agosto 15, 2009

Três Perguntas (e meia resposta)

Quem somos?
Duendes, homens ou gnomos?
Seres supremos de luz, gloriosos,
a menina dos olhos de Deus,
ou pequenos insetos ateus?
Somos a obra maior do universo?
Um verso escrito num momento de inspiração?
Pirilampos brilhando na escuridão?
Ou somos somente seres satíricos,
nadando em dilemas oníricos,
enquanto o mundo se esvai?
Somos filho, espírito e pai?

De onde viemos?
Do barro primordial,
do início, onde tudo era caos,
ou dos nossos amigos macacos?
Somos sublimes ou simulacros?
Nascemos de uma coincidência gigantesca,
de uma combinação absurda de fatos
ou de um divino ato?
Descendemos de Eva, Adão, Abel, Caim?
Viemos do início, do meio ou do fim?
Viemos de ônibus, trem ou nave espacial?
Ou de um útero único, multidimensional?

Pra onde vamos?
A morte é um calmo oceano
ou um mar de fogo eterno?
Vamos pro céu?
Pro purgatório?
Pro inferno?
Ou pra um lugar de paz
no colo do Pai?
Ou seremos barro apenas,
como fomos em histórias extraterrenas?
Vamos depressa ou devagarinho?
De carona ou sozinhos?

Quem somos, de onde viemos, pra onde vamos...
Não nos basta simplesmente sermos seres humanos?
Já não é uma dádiva?
Por via das dúvidas,
rezo pra cada deus que existe
e tento ao menos não ser triste.

7 comentários:

Bárbara disse...

Adorei a poesia!
Seu blog tem sempre algo rápido e bonito para se ler,
Parabéns pelo blog!

Rayanne disse...

Será que um dia a gente descobre?

**Estrelas**

Aline disse...

obra de arte.



belo, amor

A czarina das quinquilharias disse...

lidou bem com um tema dificilimo. mas então, a gente precisa mesmo saber?

Múcio L Góes disse...

há um hemisfério em nós que é mistério.

mandou mto bem, velho!

as always

=]

Sandra Regina de Souza disse...

Moa: inquestionável talento! bjo

J.F. de Souza disse...

Onde houver dúvida...
...deixa pra lá!