sábado, setembro 09, 2006

ARREPENDIMENTO

Não estou me afogando
com rapidez suficiente...
Por favor!
Ainda há ar em meus pulmões!

Ainda há esperança de vida...
ainda me faltam razões!

Bem que me avisaram...
um tiro seria melhor
às minhas pretensões!

11 comentários:

Keila Sgobi disse...

Meu querido,

se realmente quisesse acabar com o ar de seus pulmões,
com o rítmo de seu coração
e o vento de seu pensamento,
qualquer ponte de meio-metro seria suficiente.

O suicídio só ocorre
quando não há mais dúvidas ou esperanças.


Beijo

Theya disse...

É, suicídio é uma maneira meio brutal de testar se a esperança ainda existe. Pena que alguns decobrem ela desta maneira: tarde demais.

Leandro Jardim disse...

Caraca, muito bom!

Maia disse...

Bem que me avisaram...que Moacir vicia. E que doce vício...e que doce amor que só aumenta...Até.

Mendoscopia disse...

Amei!
Essa semana que se passou vcs deram um show!

Bjos meus.
Jú Pestana

Jefferson de Souza disse...

Nessas horas, a gente lamenta acordar e ver que ainda está vivo...
Mas a gente vive!
Na esperança de não mais lamentar...

Mary disse...

Belo poema, Moacir!

Intrigante!

;**

Aline disse...

Gosto de complexidade que envolve as tuas palavras.

Muito bom!

:*

Rayanne disse...

Ao que o poema não deixa ceder, ao poeta, um soluço, pois é mais forte sofrer.

**Estrelas**

Múcio Góes disse...

um soco no espelho!

muito bom!

[]´s

Ady Cavalcante disse...

Ai, muito bom!!!!!!!! Beijos!!!